Enderson Moreira: orgulhoso pelo título do Coelho

Fonte: Assessoria CBF | Publicado em: 27 de novembro de 2017 às 11:30

Foto: Assessoria CBF

No último sábado (25), a Arena Independência serviu de palco para mais um episódio da centenária história do América Mineiro Futebol Clube. Diante de sua apaixonada e fiel torcida, o Coelho derrotou o CRB-AL por 1 a 0 e garantiu o título da Série B do Brasileirão 2017. Com a conquista, o clube encerrou um jejum de 20 anos sem levantar um troféu de expressão nacional. A última vez que o América-MG havia sido campeão brasileiro foi em 1997, quando também conquistou a Série B.

 

Em 2017, a melhor palavra para definir a trajetória americana na Segundona é, sem dúvidas, "regularidade". Em 38 rodadas disputadas, a equipe venceu em 20 oportunidades, somou 13 empates e teve apenas cinco derrotas na campanha do título. O Coelho registrou a defesa menos vazada da competição e chegou a ficar 20 partidas sem sofrer gols. O América Mineiro foi ainda, apesar da consitência defensiva, a equipe mais disciplinada da Série B: foram apenas 65 cartões ao longo de todo o campeonato.

 

Em entrevista à CBF TV, ainda no gramado do Independência, o treinador campeão, Enderson Moreira, destacou as dificuldades e a importância do título para o América-MG. Para o comandante, a conquista traz um sentimento maior do que apenas dever cumprido: o Coelho desbancou o Internacional, um gigante do futebol brasileiro, para ficar com a Série B.

 

– Eu acredito que, muito além do dever cumprido, é a coroação de um grande trabalho. Esse título tem grande valor porque disputamos contra um gigante, que é o Internacional e todos os recursos que eles possuem. E nós conquistamos uma vitória maravilhosa, da qual eu me orgulho muito – exaltou

 

 

Um espetáculo à parte na tarde do último sábado, a torcida americana mostrou toda sua paixão pelo Coelho com um show nas arquibancadas do Independência. De quebra, registrou o novo recorde de público do estádio: ao todo, 22.481 vozes empurraram a equipe rumo ao bicampeonato da Série B. Ídolo do América-MG, o goleiro João Ricardo destacou a importância do torcedor na conquista. O arqueiro ressaltou ainda a campanha do clube na competição e a justiça de ver o título ficar em mãos americanas.

 

– A gente pediu muito a presença do torcedor para esse jogo importantíssimo. Não só para nós, jogadores, mas para o clube inteiro. E a torcida compareceu. E o time fez um belo ano. Uma equipe muito coerente e regular na Série B: fomos a melhor defesa, passamos 20 partidas sem sofrer gols, mais que um turno inteiro. Então o título não podia ter ficado em melhores mãos – ressaltou.

 

Com um currículo invejável, recheado de conquistas pelos clubes nacionais e internacionais que defendeu, o experiente Ceará pôde comemorar um título inédito para sua galeria de troféus. Em entrevista à CBF TV, o lateral-direito vibrou com a conquista, exaltou a presença do público no Independência e projetou um 2018 especial para o Coelho.

 

– Ver o estádio lotado foi uma injeção de ânimo! Funcionou como um 12º jogador, como falamos constantemente. Nós esperamos que, em 2018, a torcida do América Mineiro tenha orgulho do clube, da equipe, e que venha ao estádio apoiar. Para que, no próximo ano, o América fique entre os 20 melhores times da elite do futebol brasileiro – finalizou.

Deixe seu Comentário

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

Veja Também