Camex zera temporariamente imposto para três tipos de vacinas

Fonte: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços | Publicado em: 04 de dezembro de 2017 às 11:27

Tiveram imposto zerado as vacinas de HPV, Hepatite A e DTPa | Foto: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

Foi publicada nesta sexta-feira (1º), no Diário Oficial da União (DOU), a Resolução Camex nº 89 que zera, temporariamente, as alíquotas do Imposto de Importação para as vacinas de HPV, Hepatite A e DTPa por desabastecimento no mercado brasileiro.

 

• As vacinas DTPa (contra difteria, tétano e pertussis acelular) com cota de 5 milhões de doses, classificada no código 3002.20.27 da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) e do HPV – Papiloma Humano tetravalente recombinante, contra tipos 6, 11, 16, 18, para prevenção do câncer de colo de útero (NCM 3002.20.29), com cota de 6 milhões de doses, ficam isentas do Imposto de Importação por um ano.

 

• Já a vacina contra a Hepatite A (NCM 3002.20.29) terá alíquota zerada para uma cota de 2,25 milhões de doses, por um período de seis meses, a partir de 2 de abril de 2018.

 

De acordo com a norma aprovada pela Camex, a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) editará norma complementar, visando a estabelecer os critérios de alocação das quotas mencionadas.

Deixe seu Comentário

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

Veja Também