Prefeitura intensifica segurança no município com instalação de 15 câmeras contra roubos e furtos

Fonte: Da Assessoria | Publicado em: 24 de de 2018 às 14:10

Foto: Da Assessoria

Visando reforçar a segurança em Rondonópolis, a Prefeitura Municipal, por meio do Gabinete de Apoio à Segurança Pública (Gasp), adquiriu 15 câmeras de reconhecimento óptico, que operam pelo sistema de tecnologia OCR (Optical Character Recognition ou Reconhecimento Óptico de Caracteres, na tradução para o português). Os equipamentos foram instalados há cerca de um mês, em pontos estratégicos da cidade, sugeridos pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), que integra a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.

 

“Esses equipamentos são mais uma ferramenta para auxiliar a segurança pública do município, que está interligada ao Ciosp, onde ocorre o monitoramento de Rondonópolis, e vai contribuir para coibir a criminalidade, os sequestros e roubos de veículos, facilitando a identificação dos automóveis”, reflete o coordenador do Gasp, Valdemir Castilho, o Biliu. Ele completa que, durante sua visita ao município na semana passada, o governador Pedro Taques aproveitou para assinar o Termo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de Rondonópolis e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) para a implantação do sistema de videomonitoramento.

 

Com essa medida, Rondonópolis passa a ser monitorada dia e noite, durante as 24 horas, recebendo um reforço ao trabalho de inteligência das polícias que atuam no município. No entanto, Biliu alerta que é importante que o proprietário registre a ocorrência no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), facilitando, assim, a identificação e captura do veículo.   

 

Além das câmeras de segurança, que contam com investimento de R$100 mil da Prefeitura de Rondonópolis, a Administração Municipal também vai destinar um montante de R$200 mil na aquisição de rádios digitais para equipar as forças de segurança do município – Polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros – e o Sistema Penitenciário da Mata Grande.  

 

“Nosso objetivo, ao disponibilizarmos esses aparelhos, é impossibilitar a ação dos bandidos, já que as rádios digitais têm uma frequência exclusiva que dificulta seu acesso, ao passo que as que utilizam sistema analógico são passíveis de interceptação”, explica Biliu.

Deixe seu Comentário

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

Veja Também